20/04/2019

Quem Somos Mídia Kit Fale Conosco

20/04/2019

Prefeitura anuncia medidas de proteção ao pedestre nas vias de São Paulo

Publicado em 28/09/2018

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), anunciou no dia 24/09 o Programa Pedestre Seguro em 12 no

 

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), anunciou no dia 24/09 o Programa Pedestre Seguro em 12 novos endereços da cidade. Com a ação, o tempo semafórico nas travessias de pedestres serão ampliados, em média, 20%. A mudança visa a aumentar a segurança das pessoas, oferecendo mais oportunidades de travessia pelas vias. Para garantir o respeito às regras de trânsito e oferecer maior segurança nas vias, a CET também revitalizou e ampliou a sinalização horizontal e vertical desses corredores.

Outra novidade é a implantação do programa Via Segura na Avenida Carlos Caldeira Filho, a partir do dia 5 de novembro. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a segurança e reduzir acidentes na avenida, assim como foi feito com o programa M’ Boi Segura, que em um ano reduziu o número de mortes na via de 15 para 8 (entre julho de 2017 e 2018).

“Essas vias com alto índice de acidentes precisam de um tratamento local e que façam com que haja uma mudança, tanto na estrutura de gestão da via, quanto na questão da conscientização das pessoas que a usam”, completou João Octaviano, secretário municipal de Mobilidade e Transportes.

Programa Pedestre Seguro

A ação faz parte da Semana da Mobilidade, que visa a conscientizar o cidadão sobre a responsabilidade no trânsito. O programa Pedestre Seguro teve início no ano passado e foi responsável pela ampliação do tempo semafórico para pedestres em outros 21 importantes corredores da cidade.

Neste ano, a campanha tem como tema “Todos Somos Pedestres”, alinhado com o 10º Prêmio CET de Educação no Trânsito. A iniciativa tem como objetivo chamar a atenção de toda a sociedade a respeito da proteção ao pedestre – a parte mais vulnerável na questão da mobilidade.

Para esta nova etapa da ação, a CET implantou a medida na Estrada de Itapecerica, nas avenidas Raimundo Pereira Magalhães, Senador Teotônio Vilela, Engenheiro Caetano Álvares, Sapopemba e Aricanduva, entre outras.

O ajuste nos tempos dos semáforos para pedestres, a diminuição nos ciclos para os veículos e a revitalização e ampliação da sinalização permitirão que as pessoas consigam atravessar com mais segurança, reduzindo os riscos de acidentes. Avenidas como João Dias, Cruzeiro do Sul, Inajar de Souza e Jabaquara já foram beneficiadas com o Pedestre Seguro neste ano.

O respeito ao pedestre e à sinalização das vias são imprescindíveis para salvar vidas e garantir um trânsito mais seguro.

“É preciso ressaltar que o foco aqui é a segurança no trânsito. É importantíssimo dentro desse conceito, elaborado na Suécia no final do século passado, que não se admite nenhuma morte no trânsito. Aqui em São Paulo um terço dos deslocamentos é feito a pé, e a gente precisa ter um olhar diferenciado para o pedestre dando qualidade de vida, diminuindo a quantidade de acidentes e por isso, ampliando agora em 12 outros pontos da Cidade”, acrescentou o prefeito Bruno Covas.

Sobre a Avenida Carlos Caldeira

A via receberá ações de melhorias na sinalização horizontal e vertical, com nova sinalização que proteja pontos passíveis de choque, além do aumento do efetivo de agentes da CET. A instalação de novos radares de fiscalização e alterações viárias em pontos críticos também fazem parte da ação, assim como aumento no tempo da travessia semafórica para as pessoas e ampliação da quantidade dos ciclos semafóricos (número de vezes que o semáforo fecha para os carros e abre para o pedestre atravessar). Assim como implantado nos programas M´Boi Segura e Celso Garcia Segura, a CET irá reforçar as ações com faixas e banners para a orientação dos usuários, além de investir na comunicação com os moradores da região e realizar ações de educação.

Programa Vida Segura

Todas estas medidas anunciadas fazem parte das ações que englobam o Programa Vida Segura, que adota o conceito de Visão Zero. Ele parte da premissa de que nenhuma morte é aceitável no trânsito.

Criado na Suécia em 1997, o Visão Zero já é usado como referência para implementação de planos de segurança viária de longo prazo em cidades como Nova York, Cidade do México, Bogotá e, mais recentemente, São Paulo.

Queda de 7% no número de mortes

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes tem adotado medidas voltadas à redução de acidentes e proteção à vida. Como resultado, houve uma queda de 7% no número de mortes na capital em 2017, na comparação com 2016. Em 31 de julho do ano passado, a SMT implantou a M´Boi Segura que, em 12 meses, foi responsável pela queda de 47% do número de mortes em acidentes de trânsito naquela via.

De acordo com os dados consolidados da CET, de 31 de julho de 2017 a 31 de julho de 2018, foram registrados oito óbitos na via em acidentes de trânsito, contra 15 mortes no mesmo período do ano anterior. Já em 21 julho deste ano, a secretaria implantou a Celso Garcia Segura com medidas voltadas especificamente para a proteção do pedestre.

 

 

FECHAR

Publicidade
Publicidade